Projeto CO2, parte 1

Janeiro

 

Nosso projeto neutro em termos de emissões CO2 se espalha por 5 anos. E, naturalmente, começamos com o análise e o inventário de todas as coisas na nossa empresa e casa que consumam energia. Isto demora mais algumas semanas de compilar. Entretanto fazemos algns passos pequenos.

Neste momento nossa casa é feito livre do gás. Comprámos um fogão cerâmica para substituir o fogão de gás. Isto já vale mais do que na Holanda, porque em Portugal 50% de eletricidade já é sustentável como o sol, o vento e a água. Portugal já quer exportar a energia sustentável. Além disso substituímos o fogão de lenha por um fogão de pellets. Agora temos em 3 espaços da casa fogões de pellets, na sala de estar, na cozinha e na casa de ferias. Também poderíamos descartar a aquecedor de gás. O fogão de lenha vai para o café substituindo a lareira, que é mais ineficiente. A lenha é de nossa mata e no futuro faremos nossos próprios pellets.

E depois, o transporte. Também fazem mudanças neste campo, mas em passos pequenos. No prazo curto não conseguimos comprar um carro elétrico, mas conseguimos jogar 10% óleo vegetal (exceto azeite) no tanque. Nossos carros têm 13 anos ou mais, mas já na Holanda os postos de gasóleo têm aquilo. De facto os primeiros motores do inventor Sr. Diesel foram feito para 100% do óleo vegetal, então é nada mais do que voltar ao básico. Decidimos que em vez de voar para Holanda viajaremos por autocarro. O Flixbus usa os autocarros a mais limpos (elétricos) e andam entra Portugal e Holanda por € 68. Se temos que voar compensáramos o CO2 através um de nossos próprios projetos. Vamos falar daqueles próximo mês. E, a vantagem é, pode visitar uma cidade entre os pontos inicial e final, e continuar o próximo dia. Outra opção no futuro será a linha de alta velocidade. O trabalho recomeçou em Espanha Norte para o Porto.

Finalmente temos boas notícias de nossa região do vinho favorável. No vale de Douro, o maior produtor do vinho do porto e do vinho, The Simyngton Family Estates, estão a construindo os campos dos teste das todas as 50 cascas de Portugal para não segurar a diversidade. Mas, mais importante, para encontrar quais variedades são os melhores no clima mais seco e quente. Eles desenvolverem um carro elétrico com paneis solar, andando todos os dias pelos os campos para coletar dados. O objetivo é saber quais variedades precisam menos irrigação e aguentam mais o calor. Nos campos mais molhados podem crescer as variedades mais vulneráveis, mas mais importantes. Todos os vinhos deles são uma mistura de três variedades.

 

Camping Convívio

Rua de Badão 1
Bacelo, 4920 - 020 Candemil
Vila Nova de Cerveira
Portugal

A reservar

A melhor maneira para reservar é escrever um e-mail.

© 2019

Search